Quando pecadores e prostitutas passam à frente a caminho de Deus

Quando pecadores e prostitutas passam à frente a caminho de Deus

Jesus terminou a sua viagem para Jerusalém, a cidade santa em que entrou aclamado como Messias, filho de David, pelos discípulos que o acompanhava, e pelas multidões; expulsou do templo quantos impediam que fosse uma casa de oração e secou simbolicamente a figueira que não dava frutos. Estas ações causam uma profunda indignação da parte das autoridades religiosas legítimas mas perversas, «sacerdotes e anciãos», que intervêm publicamente perguntando a Jesus com que autoridade realiza esses gestos provocadores. Mas Jesus não responde, antes põe-lhes uma pergunta relativa à missão de João Batista: missão querida por Deus ou missão que João tinha inventado por si?

Leitura

O profeta vê numa visão a cidade de Jerusalém como cidade aberta a todos os homens, defendida por Deus, que habita no meio dela. Mais tarde, S. João há-de contemplar de modo semelhante a Jerusalém celeste (Ap 21, 15). A experiência do exílio fez certamente compreender melhor estas novas perspectivas da cidade de Deus, que nós agora, à luz de Jesus ressuscitado, melhor ainda podemos admirar.

À Noite

Por vezes, vêm ter connosco pedindo-nos coisas que nos parecem não só difíceis, não só pouco-apetecíveis, mas sim impossíveis, de tal maneira vão contra o nosso interesse. Hoje, terás dito que não ao pedido de alguém por não te apetecer? Pede perdão por esses momentos. Para amanhã, pede a graça de ter um coração generoso, que não olha custos. Pai Nosso...

À Tarde

“Um objetivo de todos os dias: transmitir um pouco da ternura de Cristo a quem mais precisa”. (Papa Francisco) Ó Deus de ternura, ofereço-Vos diariamente todo o meu ser, para que eu me torne instrumento da bondade de Cristo aos que mais sofrem.